Home > Botânica > Taxonomia Vegetal > Fungos protistas  
  Botânica
  Fotos
  Manuais
  Especiais
 

Fungos Protistas

São organismo eucariontes heterotróficos (que não fazem fotossíntese), predominantemente unicelulares, que no passado eram tratados como fungos. São os "fungos" aquáticos, organismos pseudoplasmodiais, mixomicetos e quitrídias.

Nesta parte do site, que trata dos organismos estudados pela botânica, não abordaremos os protozoários tradicionais, como os ciliados e amebas. Estes são estudados juntamente com a zoologia.

Atualmente, os cientistas interpretarem as descobertas feitas a respeito destes organismos como indicação de que não há relação entre estes protistas heterotróficos e os fungos verdadeiros, alocados no Reino Fungi. Apesar disso, eles continuam a ser descritos com a terminologia usada para os fungos. Por exemplo, estes organismos são chamados genericamente de "bolores", termo usual empregado para fungos. Também a nomenclatura segue este padrão. As divisões recebem o sufixo "mycota", utilizado na nomenclatura fúngica.

Estes organismos tem como substância de reserva o glicogênio, assim como os fungos e os animais.

Das quatro divisões quatro divisões heterotróficas incluídas como fungos protistas, duas consistem basicamente de organismos aquáticos: Oomycota (fungos aquáticos) e Chytridiomycota (quitrídias).

As outras duas divisões, Acrasiomycota (pseudoplasmodiais) e Myxomycota (mixomicetos plasmodiais), são basicamente terrestres.

Os fungos aquáticos e quitrídias tem estágios flagelados em seus ciclos de vida. Estes organismos ocorrem como parasitas ou sapróbios consumidores de matéria orgânica derivada de outros seres vivos.

Os pseudoplasmodiais e os mixomicetos, por sua vez, alimentam-se ativamente de bactérias e restos orgânicos.

Por causa da característica alimentar destes organismos (consumidores de matéria orgânica em decomposição), antigamente eram considerados fungos verdadeiros. Mas por causa de algumas características significantes, que poderão ser conhecidas nas próximas páginas, eles foram separados do Reino Fungi.

Comumente, os zoólogos consideram os mixomicetos como protozoários.

Resumo das características:

Chytridiomycota e Oomycota apresentam hifas cenocíticas (multinucleadas e sem septos), que podem ser longas e bastante ramificadas em alguns oomicetos. Os oomicetos produzem esporos assexuais móveis (zoósporos) com dois flagelos, um penado (sinônimo de pinado) e outro liso. Os flagelos podem ser ambos laterais ou ambos apicais. Os zoósporos das quitrídias, ao contrário, tem um só flagelo liso e posterior.

Os mixomicetos passam a maior parte de suas fases não reprodutivas como massas móveis de citoplasma chamadas de plasmódios ou como massas encistadas que funcionam como um meio de resistência contra a seca.

Os Acrasiomycota são organismo semelhantes a amebas e não formam células flageladas em nenhuma fase do seu ciclo de vida.

 

 

   Termos de uso | Links | A equipe | Contato | |