Home > Botânica > Fisiologia vegetal > Fotossíntese > Maquinaria > Cloroplastos  
  Botânica
  Fotos
  Manuais
  Especiais
 

Cloroplastos - Maquinaria da fotossíntese

 

Como já foi falado de uma forma resumida anteriormente, em organismos fotossintéticos eucariotos, a fotossíntese acontece numa organela celular chamada cloroplasto. O mais notável aspecto da estrutura do cloroplasto é o extenso sistema de membranas internas conhecidas como tilacóides.

Toda a clorofila está contida neste sistema de membranas, que é o sítio das reações dependentes da luz da fotossíntese. Já as reações de redução do carbono, ou “fase escura”, que são catalisadas por enzimas solúveis em água, acontecem no estroma, a região do cloroplasto que rodeia os tilacóides. (TAIZ & ZEIGER, 1998)

Cloroplasto é um plastídeo que recebe este nome (cloroplasto) por conter como pigmento principal a clorofila. Cada um é envolvido por um envelope constituído por duas membranas. Internamente, é diferenciado em um sistema de membranas e uma matriz mais ou menos homogênea, o estroma. Além da clorofila, os cloroplastos contém também carotenóides.

Os pigmentos de clorofila são os responsáveis pela cor verde destes plastídeos. Os cloroplastos de plantas tem usualmente a forma discóide e medem entre 4 e 6 micrômetros de diâmetro. Uma única célula do mesófilo pode conter de 40 a 50 cloroplastos e um milímetro quadrado contém cerca de 500.000. Os cloroplastos são geralmente encontrados com suas superfícies maiores paralelas à parede celular. (RAVEN, 1996)

A estrutura interna dos cloroplastos é complexa. O estroma é atravessado por um elaborado sistema de membranas em forma de vesículas achatadas chamado tilacóides. Acredita-se que os tilacóides constituam um único sistema interconectado. Os cloroplastos são geralmente caracterizados pela presença dos grana (singular: granum), que são discos de tilacóides empilhados que se assemelham a uma pilha de moedas.

Os tilacóides dos vários grana estão conectados uns aos outros por tilacóides do estroma ou tilacóides intergrana, que atravessam o estroma. Os pigmentos de clorofila e carotenóides são encontrados embebidos nas membranas dos tilacóides, onde formam unidades discretas de organização chamadas fotossistemas.

Cada fotossistema contém um conjunto de cerca de 250 a 400 moléculas de pigmentos e consiste em dois componentes intimamente ligados: um centro de reação formado por um complexo proteína-pigmento e um complexo protéico antena. Dentro dos fotossistemas, as moléculas de clorofila estão ligadas a proteínas específicas e situadas em locais que permitem uma captação eficiente da energia luminosa. (RAVEN, 1996)

Próxima >


 

   Termos de uso | Links | A equipe | Contato | |